Wednesday, February 01, 2012

Precisamos Falar Sobre o Kevin

Um vermelho intenso toma conta de várias cenas e Tilda Swinton vagueia, sempre macambuzia e nunca soltando um sorriso no pesado e reflexivo Precisamos Falar Sobre o Kevin, direção de Lynne Ramsay e baseado no livro homônimo de Lionel Shriver e lançado no começo da década passada. O filme trata de um tema muito em voga nas últimas duas décadas, o massacre de jovens em escolas americanas por algum estudante doentio. Este tipo de crime, infelizmente, tão comum nos Estados Unidos acabou espalhando-se pelo mundo, já tendo sido registrados incidentes semelhantes na Europa e até no Brasil. Precisamos Falar Sobre o Kevin discute e faz pensar em qual é a culpa de uma mãe na criação de um filho. Mas será que a criança é má por natureza ou a criação é que a transforma numa pessoa má? Eva, vivida intensamente por Tilda Swinton, desde sempre nota que o filho é diferente. Para pior. Em determinado momento, ela diz ao garoto: "Eu era muito feliz antes de você nascer..." E como todo o sociopata, Kevin consegue iludir. Para quem vê de fora, o garoto é um filho exemplar. E nem mesmo o seu pai, interpretado pelo sempre ótimo John C. Reilly (Boogie Nights e Cyrus), desconfia de suas atitudes, chegando a considerar que a esposa é uma mentirosa e maluca. Em determinado momento, ela diz ao garoto: "Eu era muito feliz antes de você nascer..." Ezra Miller vive Kevin na adolescência, mostrando um olhar doentio e sádico. Mas quem surpreende é o garotinho Jasper Newell, o Kevin na infância. Ele reencarna perfeitamente o demoniaco Damien, de A Profecia. Seus olhares, seus gestos são perfeitos, chegando a dar medo. E muita gente deve pensar: ter ou não ter filhos? E se nasce alguém assim? Eva carrega consigo a culpa pelo massacre praticado pelo filho. E é discriminada por isso, ainda mais e sabemos isso desde o início, que Kevin não suicidou-se após cometer o massacre, como é comum, mas está preso. E Eva não abandonou o filho. Por isso os vizinhos picham a sua casa, cospem em sua cara, a agridem. Os momentos finais de Precisamos Falar Sobre o Kevin são sufocantes, por mais que saibamos o que acontecerá. Mas como o crime acontecerá? O pavor de Eva ao receber a notícia de que ocorreu um massacre na escola de seu filho. E o desespero dela ao constatar ter sido o seu rebento o autor da chacina. Perturbador. Cotação: ótimo Chico Izidro

No comments: