Thursday, December 14, 2006

Desenhos geniais



Cada vez me convenço mais. Os desenhos animados atuais que pululam nas telas de cinema deixam a gurizada boiando. Eles são mais para os adultos do que para outro público, apesar de seus heróis serem bichinhos fofinhos e peludos.
A criançada pode até gostar daquelas imagens coloridas em movimento, mas a história? Na maior parte do tempo ficam boiando, pois as tramas, apesar de não serem muito rebuscadas, se servem de piadas e referências a filmes clássicos do cinema mundial. Um exemplo é A Fuga das Galinhas. A galinha heroína é nitidamente inspirada em Steve McQueen em Fuga do Inferno, clássico dos anos 1960. Mas muita gente com quem falei após o filme e até hoje nunca viu Fuga do Inferno apesar de ele fazer parte da programação do Telecine Classic. Bom, falei tudo isso para chegar aos ótimos Happy Feet - O Pingüim e Por Água Abaixo.
O primeiro, há mais tempo em cartaz, é excepcionalmente perfeito. Você jura que os pingüins são mesmo de verdade, tal cuidado da produção, comandada pelo diretor australiano George Miller, o mesmo de Mad Max e Baby, o Porquinho Trapalhão. Alguém aí pode perguntar como um cara que faz o violento Mad Max pode realizar as duas obras seguintes? Bem, primeiro nada haver.
Happy Feet fala de tolerância, de respeitar o próximo. Uma bela mensagem. Mano é um pingüim real que nasce com defeito, ou seja, ao invés de cantar para atrair o seu par, ele dança...por isso é ridicularizado e expulso pelos outros de sua espécie por ser diferente. Ao lado de um bando de pingüins latinos, hilários, Mano vai em busca do segredo do por que sua espécie estar em perigo de extinção, ao mesmo tempo que aplica passos à la Fred Astaire.
Os efeitos especiais são fantásticos. Ainda mais que para a movimentação dos personagens foi utilizada a mesma técnica do Golum em Senhor dos Anéis, ou seja, um ator fez os movimentos e depois usaram a base para fazer os passos de Mano.
Não fique com medo de o filme ser dublado (um dos persogens tem a voz de Sydnei Magal...). Mesmo assim é engraçado e vale a pena.
Já em Por Água Abaixo, de David Bowers e Sam Fell, a trama é focada em um ratinho, Roddy, que vive isolado de seu mundo, numa bela gaiola de ouro na área nobre de Londres. Até que um dia ele é jogado no ralo por um rato de esgoto e acaba conhecendo um mundo subterrâneo, onde habitam ratinhos belinhos e fofos...aliás, como conseguem transformar animais tão feios e sujos em algo bonito e por quem torcemos? Bem, isso não vem ao caso.
Nos esgotos, Roddy, no original a voz de Hugh Jackman (o Wolverine) vai conhecer a bonitinha ratinha Rita (Kate Winslet, de Titanic) e se envolver num plano macabro do Sapo, que pretende acabar com as ratazanas.
Eu senti que os adultos não são atraídos muito por esse tipo de filme na sessão em que fui. Havia apenas uma pessoa na sessão: Eu. E o filme vale muito a pena. Perca o seu preconceito e vá assistir.

No comments: