Sunday, February 04, 2007

À Procura da Felicidade



Uma vez escrevi que Will Smith deveria se preocupar em protagonizar apenas filmes de ficção científica. Agora, após assistir À Procura da Felicidade (A Pursuit of Happyness, de Gabriele Cuccino, que há uns quatro anos nos deu o fantástico filme italiano O Último Beijo), peço desculpas públicas ao ator de As Loucas Aventuras de James West, Homens de Preto, Bad Boys e Independence Days. Ele tem uma atuação excepcional no filme, que conta a histórica verídica do milionário Chris Gardner, que antes de chegar a possuir uma fortuna pessoal de mais de 600 milhões de dólares, comeu o pão que o diabo amassou no início da década de 1980.Gardner era um vendedor de aparelhos médicos chegando à beira do desastrado e mal conseguia sustentar a ele e sua família: uma envelhecida Thandy Newton (Missão Impossível 2) e Jaden Smith, filho também na vida real de Will e que estréia no cinema com uma atuação emocionante e cativante. Aos poucos a vida de Gardner começa a desabar, até ser abandonado pela esposa e passar a cuidar sozinho de seu filho.
Ele então começa a trabalhar como estagiário numa empresa financeira, aonde não recebe salário, ao mesmo tempo que é despejado, primeiro de seu apartamento e depois do quarto de hotel onde mora com o garoto. Os dois vão viver na rua, seja em banheiros públicos e albergues para os sem-tetos, pois Gardner não pretende largar o estágio, com duração de seis meses e assim mudar de vida. O filme, apesar de não ser apelativo, leva o espectador facilmente ao choro.

1 comment:

MAGDA said...

Chiquito!
Minha volta a ir ao cinema aconteceu na sexta-passada, escolhi este filme pq vi seu comentário. Como tu tão bem escreveu, emocionante sem ser apelativo. Segundo André (acrescente esse leitor na tua lista) o filme revela como devemos se portar - para cair nas graças da chefia. Sorria, seja prestativo, diga que vc está de viagem caso viva com uma mala embaixo do braço... Adorei!