Thursday, February 04, 2010

INVICTUS



Clint Eastwood, 80 anos, quer deixar um legado importante para as futuras gerações. Por isso, não para mais de trabalhar e sempre produzindo obras agradáveias de se ver, como as últimas Gran Torino e A Troca. Agora, mais uma vez, ele se supera no otimista INVICTUS.
O filme tem como pano de fundo o infame apartheid sul-africano e o rúgbi. Em 1995, Nelson Mandela (Morgan Freeman, excelente), um ano após ter assumido a presidência da África do Sul, tem a difícil missão de se não conseguir unir negros e brancos, ver eles se digladiarem numa sangrenta guerra civil. E um dos motivos que pode evitar o derramamento de sangue é o campeonato mundial de rúgbi, que será disputado exatamente no país. O esporte, de preferência do público branco (os negros são adeptos do futebol), era uma marca da repressão e um garoto negro usar a camisa amarela e verde dos Springboks - espécie de antílope - significava ele ser surrado pelos amigos. Os negros até tentam mudar o nome e o uniforme do selecionado, mas Mandela mostra que isso seria errado, afinal tirar um dos orgulhos dos brancos seria uma forma de vingança que o líder queria evitar. Aquele homem que ficou 27 anos presos conseguiu, enfim, unir um país, mas não foi só o rúgbi. Ele até deixou antigos inimigos em postos-chaves do governo.
Mas retornando a INVICTUS, Mandela consegue o apoio do capitão dos Springboks, François Pienaar (Matt Damon, que consegue uma ótima atuação), vindo de uma família de africanêrs, cujo pai é extremamente radical contra o novo governo. Pienaar mostra aos colegas que ganhar o título seria extremamente oportuno naquela ocasião. E apesar do que mostra o filme, o time não era tão ruim como Clint Eastwood faz mostrar. O selecionado era apenas desconhecido, após anos afastado do grande circuito devido às sanções advindas do apartheid.
As cenas são extremamente bem filmadas e fica a pergunta de que por que o futebol raramente consegue ter produções que transmitam sua beleza estética? O modo com que Clint Eastwood filme o rúgbi faz com quem não conheça o esporte, queria saber mais sobre ele. E quem conhece, se apaixone mais ainda.
Ah, Invictus é um poema que Mandela lia quando estava preso e que o fazia suportar os momentos de depressão.
Cotação: bom
Chico Izidro

1 comment:

Mariana said...

Eu ainda não consegui ver :(
mas não gostei de o Morgan Freeman não ter ganho nenhum premio com esse papel.