Thursday, October 27, 2011

Rock Brasília - A Era de Ouro



Os anos 1980 foram, sem sombra de dúvida, os mais importantes para a história do rock nacional. E grande força dele veio de Brasília, com bandas seminais como Legião Urbana, Capital Inicial, Paralamas do Sucesso e Plebe Rude, que agora têm suas trajetórias contadas no documentário Rock Brasília, do quase octagenário Vladimir Carvalho. O filme é calcado em imagens de época - como o célebre show do Legião em 1988 no Mané Garrincha, em Brasília, e que acabou em quase-tragédia, e entrevistas com os protagonistas daquele período turbulento.
O rock naquela cidade quente e distante e monótona surgiu pelas mãos de garotos entediados, a maioria filhos de diplomatas, professores universitários e outros funcionários públicos que tinham dinheiro e haviam vivido no exterior. Assim, sabiam inglês e tinham condições de adquirir discos que reles mortais dificilmente poderiam ter (lembre-se, estávamos numa era pré-internet, quando baixar música era um sonho impensado). Eram discos de bandas, principalmente punks, como Clash, The Damned, Sex Pistols, Ramones, entre outras. Também podiam adquirir instrumentos e ensaiar nas horas vagas, que diga-se de passagem, eram muitas.
A figura central e um ídolo para todos é Renato Russo, visto como um guru desde o princípio, mesmo que tivesse ataques de prima-dona. O ex-vocalista da Legião Urbana aparece em dois momentos, numa entrevista para o próprio Carvalho em 1988 e em outra para a MTV, em 1994, quando já era portador do HIV, que o mataria dois anos depois. O músico foi, ao lado de Cazuza, o melhor letrista do cenário roqueiro brasileiro. Também dão depoimentos integrantes da Capital Inicial, como os irmãos Flávio e Fê Lemos, e Dinho Ouro Preto, e Phillippe Seabra, da Plebe Rude. É interessante comparar imagens de 25 anos atrás com as de agora dos músicos.
Rock Brasília relembra como foi difícil superar a censura da Ditadura Militar e a intransigência das gravadoras, que queriam aliviar e muito aquele rock nervoso e crítico. Para quem foi adolescente nos anos 1980, o documentário é saboroso, pois faz uma viagem excepcional no tempo. E nos faz pensar de como podiamos usar aquelas roupas e cabelos...mas Rock Brasília peca em não ser um pouco mais didático. Afinal, se deseja alcançar um público mais amplo, como a gurizada de hoje que consome bobagens como Restart e outras que nem é bom citar, faltam situar melhor no tempo e espaço alguns eventos históricos.
Cotação: bom
Chico Izidro

1 comment:

A Verdade said...

ELES TENTARAM IMPEDIR VOCÊ DE CONHECER A VERDADE RETIRANDO O SITE DO AR!
Mas você ainda pode ler o livro mais polêmico e revelador dos últimos tempos!
= O POMO DE OURO =

Sinopse: Henrique foi instruído nos mistérios da Maçonaria desde criança e tornou-se um bom Mestre Maçom. Entretanto, por ocasião dos atentados ao World Trade Center, no dia 11 de setembro de 2001, Henrique descobriu coisas tão perturbadoras que fizeram ele se afastar da Maçonaria e isolar-se do mundo, até que sua amiga Eva Cristina foi procurá-lo para ajudá-la a decifrar um código que o pai dela havia deixado numa carta antes de falecer em suas explorações arqueológicas. A partir daí, Henrique se vê obrigado a usar de seus conhecimentos secretos da Maçonaria para ajudar Eva a encontrar e devolver a quem de direito um objeto do qual depende o futuro da humanidade: o pomo de ouro.

Com uma narrativa dinâmica e envolvente para uma trama repleta de mistério, aventura e reviravoltas, o leitor é apresentado a uma série de contradições envolvendo os atentados de 11 de setembro, se torna conhecedor das mentiras da Igreja Católica e dos mais finos mistérios da Maçonaria, além da interpretação contundente de um conjunto de profecias que parece estar se concretizando a todo o momento em nosso tempo.

Realidade? Ficção? O Pomo de Ouro é a leitura mais intrigante, misteriosa e polêmica dos últimos tempos. Um livro único e imperdível!

LEIA 07 CAPÍTULOS DO LIVRO GRATUITAMENTE NO SITE CLUBE DE AUTORES:
http://www.clubedeautores.com.br/book/115624--O_Pomo_de_Ouro