Thursday, May 10, 2018

“A Noite do Jogo” (Game Night)




Realmente ando perdendo a paciência para certos tipos de filmes, como por exemplo esta comédia intitulada “A Noite do Jogo” (Game Night), dirigida por Jonathan Goldstein e John Francis Daley, que até rende umas piadinhas aqui e ali. Mas no final é mais um besteirol preso em clichês.

O casal Max (Jason Bateman) e Annie (Rachel McAdams) adora jogos de adivinhação, fazendo noitadas com os amigos. Os dois também se conheceram assim, em um bar e tiveram uma conexão imediata – isso é mostrado logo nos primeiros momentos. As coisas ficarão um pouco estranhas quando o irmão mais velho e melhor sucedido de Max, Brooks (Kyle Chandler) aparece e sugere um tipo de jogo mais intenso, onde os três casais presentes participarão da encenação de um sequestro e deverão buscar pistas para solucionar o crime. Todos acham a ideia sensacional, e quando Brooks é levado à força por dois brutamontes, acham que é uma bela encenação.

Só que de repente se dão conta que aquilo é mais do que uma brincadeira, e que algo de grave está realmente acontecendo. E aí que a coisa desanda. Os personagens começam a falar de forma compulsiva, soltando asneiras a torto e direito, cenas de tiroteio ou de um casal que fica discutindo porque a mulher teria tido um relacionamento com um ator famoso dez anos antes, e eles ficam neste blá-blá-blá interminável.

E sem contar a pegadinha de que nada o que parece ser, é. Reviravoltas aqui e acolá e Jason Bateman com uma eterna cara de pateta – o ator até hoje só funcionou para mim nas séries “Arrested Development” e “Ozark”. No resto, é desperdício completo. Cansativo.


Duração: 1h40
Cotação: ruim

Chico Izidro
Post a Comment