Thursday, May 10, 2018

“Esplendor” (Hikari/Radiance)




Há poucas semanas estreou o fraco “Teu Mundo Não Cabe em Meus Olhos”, filme brasileiro que mostra um cego que resiste à ideia de voltar a enxergar, mas que traz atuações toscas e uma edição amadora. Já no início do ano “Por Trás de Seus Olhos”, mostrava a história de uma mulher cega que recuperava a visão e começava a questionar seu casamento. Pois os dois são uma mostra de como tratar um assunto sem convicção, ainda mais se compararmos ao japonês “Esplendor” (Hikari/Radiance), direção de Naomi Kawase. Este sim belo e emocionante, e com atuações sublimes.

A única diferença nesta obra que o protagonista não está ganhando a visão, ele está perdendo. E pior, é um fotógrafo profissional, Masaya (Masatoshi Nagase). A cegueira progressiva que vai tomando conta de seus olhos o está transformando em um homem amargurado e raivoso. Do outro lado da história temos a jovem Misako (Ayame Misaki), que trabalha com descrições audiovisuais para deficientes visuais. Ela oferece a quem não pode enxergar uma oportunidade de sentir emoções e o que está acontecendo ao redor com suas narrativas emotivas, abrindo espaço para que os cegos possam imaginar aquilo que não veem.

Masaya se mostra arredio ao trabalho da garota, que claro, fará de tudo para que ele seja mais receptivo. Os dois até iniciam um relacionamento nesta obra sensível, bela e imperdível.

Duração: 1h41
Cotação: ótimo

Chico Izidro
Post a Comment