Thursday, February 07, 2013

“O Voo”

Equivoca-se quem imagina ser “O Voo” um filme de ação. Dirigido por Robert Zemeckis, de “De Volta Para o Futuro” e “Náufrago”, e protagonizado por Denzel Washington, é na realidade um forte drama psicológico, com realistas cenas de consumo de bebidas e drogas. O oscarizado Denzel, para não perder o costume, está soberbo no papel do piloto alcoólatra e cocainômano Whip, que costuma trabalhar completamente turbinado.

O início do filme é impactante, com uma tensa viagem de avião onde tudo dá errado, principalmente porque Whip está no comando do voo completamente alucinado, para não perder o costume. Mas é aquela velha história, 50 vezes você faz a coisa errada, mas nada dá errado. Porém na 51ª a sorte não estará de seu lado. O avião se espatifa no chão, mas Whip consegue salvar 99% das pessoas que encontravam-se a bordo. Vira um herói nacional, porém no decorrer dos dias o incidente começa a ser investigado a fundo, e começam a suspeitar que o piloto não foi tão heroico como aparentava. O sindicato dos aeronautas e seu advogado começam uma estratégia sinistra por baixo dos panos para tentar eliminar as suspeitas que recaem sobre Whip. O problema é que o piloto é daqueles doentes que não reconhece a doença. E isso é comum. Muitas pessoas não aceitam estar com problemas e além de estragar suas vidas, estragam as pessoas próximas a elas.

“O Voo” tem momentos chocantes. Não gosto muito deste termo, mas é o adequado aqui. Em reunião dos AAs, levado pela linda namorada e, assim como ele, viciada, Whip mostra o tédio imenso por estar lá e a contrariedade por não considerar-se um doente como aqueles que lotam a sala e dão seus testemunhos. Em outros momentos, Zemeckis, conhecido por filmes mais família, não poupa os closes em consumo de drogas. Denzel Washington cheira cocaína, bebe compulsivamente, mesmo ao volante de um carro, e sua namorada Nicole (Kelly Reilly, de Sherlock Holmes) injeta heroína, enquanto “viaja” no chão do quarto imundo que aluga. No final, você jura que nunca mais vai colocar uma gota de álcool na boca.

Cotação: ótimo
Chico Izidro

1 comment:

Marcelo keiser said...

Estou ansioso para ver esse filme. Tenho lido algumas críticas a seu respeito bem interessantes.

abraço

marcelokeiser.blogspot.com.br