Thursday, January 04, 2018

"120 Batimentos Por Minuto" (120 battements par minute)



"120 Batimentos Por Minuto" (120 battements par minute) é uma espécie de cinebiografia do diretor Robin Campillo, que no início dos anos 1990 fez parte do grupo ativista francês AIDS Coalition to Unleash Power (ACT UP), criada em 1987, na luta contra o vírus HIV. Eles lutaram lutaram pela democratização do acesso aos coquetéis que hoje asseguram a longevidade aos soropositivos, que à época, quando recebiam o diagnóstico era como uma sentença de morte. Campillo sobreviveu para contar a história destas pessoas.

A trama se passa durante o governo do socialista François Mitterrand, que durou de 1981 a 1995. E no início desta década, o Act Up está intensificando a batalha para que o governo francês tome uma atitude e esclareça melhor o público sobre a epidemia, que era vista como uma praga homossexual - em uma das cenas do filme, os militantes invadem uma escola para distribuir camisinhas, e uma estudante, em sua total ignorância, diz que não precisa, pois "não anda com veados". O filme também mostra o Act Up em ações de guerrilha, invadindo instalações médicas e farmacêuticas.

O drama é mostrado sob a ótica do jovem Nathan (Arnaud Valois), que não é soropositivo, mas homossexual, entra no Act Up pela ideologia, acabando por se encantar e apaixonar por Sean (Nahuel Pérez Biscayart), que está sofrendo os horrores da doença em seu corpo.

"120 Batimentos Por Minuto" é um filme interessante, educativo, mas peca pelo excesso de cenas desnecessárias, outras muito longas, e alguns personagens que simplesmente somem da história ao longo de suas mais de duas horas.

Duração: 2h23min

Cotação: bom
Chico Izidro
Post a Comment