Thursday, February 19, 2015

"Um Santo Vizinho"



"Um Santo Vizinho", dirigido por Theodore Melfi, é um filme simples, mas por isso mesmo fascinante. O ótimo Bill Murray é Vincent, um ex-combatente do Vietnã, que vive numa casa caindo aos pedaços no subúrbio de Nova Iorque. Falido, vice bêbado e é cliente de uma prostituta russa grávida e por isso perdendo os clientes, Daka (Naomi Watts). O filme foca a estranha amizade que surgirá entre ele e o pequeno Oliver (Jaeden Lieberher), que vai morar na casa ao lado, junto com a mãe, a divorciada Maggie (Melissa McCarthy).

Pequeno, frágil, Oliver é uma vítima de bullying na escola e não fosse Vincent, passaria os dias sozinho, já que Maggie passa os dias trabalhando como enfermeira para poder pagar as contas da casa e se livrar da perseguição do ex-marido, que se recusa a pagar pensão e ainda quer a guarda do menino. Vincent passa a ser a babá de Oliver, mas de um modo pouco ortodoxo, já que leva o guri as corridas de cavalo, a bares e ainda o ensina a brigar. O veterano, enfim, acaba mostrando um outro lado de seu ser, não parecendo ser o bronco que aparentava.

Bill Murray não se esforça muito no papel do ranzinza Vincent, mas por isso mesmo encantador. A impressão é de que ele interpreta a si mesmo, quase um repeteco do personagem Phil Connors, do magnífico "Feitiço do Tempo", de 1993. Já Melissa McCarthy está contida no papel de Maggie, sem os seus histerismos vistos em comédias toscas como "Missão Madrinha de Casamento", "As Bem-Armadas" e "Uma Ladra Sem Limites". O garoto Jaeden Lieberher é o achado do filme, com seu jeito meigo e cativante.

Cotação: bom
Chico Izidro

No comments: