Thursday, February 05, 2015

"Selma - Uma Luta Pela Igualdade"

Um dos filmes mais emocionantes dos últimos anos. "Selma - Uma Luta Pela Igualdade", direção de Ava DuVernay, foca em um ano da vida do Prêmio Nobel da Paz de 1964, o pastor Martin Luther King Jr. (David Oyelowo). O drama ocorre entre esse ano e o posterior, quando os Estados Unidos estavam incendiados pela luta dos negros em busca de igualdade social e racial - os direitos civis. Naquela época, os negros não tinham o direito do voto no sul dos Estados Unidos. O controle era dos brancos racistas, enquanto que os negros viviam à margem da pobreza, não podiam frequentar escolas mais conceituadas, nem sentar em restaurantes e tinham bebedouros só para eles. Tudo era segregado.

E ainda haviam os crimes, onde os racistas saiam impunes de julgamentos, pois os júris eram exclusivamente brancos, já que os negros não eram registrados para votar, não podiam fazer parte deles. Era uma situação desesperadora e sufocante. Então Martin Luther King Jr. planeja passeatas, iniciando pela cidade de Selma, no Alabama, onde a maioria da população era negra e discriminada. O objetivo era caminhar até a capital, Montgomery, para forçar o governo racista de George Wallace (Tim Roth) a aceitar a inscrição dos negros. Só que a repressão era terrível, com agressões e espancamentos por parte da polícia, que tinha ligação com a Ku Klux Klan.

Martin Luther King Jr., ao contrário de outros ativistas, como Malcolm X, pregava a não-violência. E era monitorado pelo FBI, que até tentou destruir seu casamento. A agência oficial era controlada então por J. Edgar Hoover (Dylan Baker). O presidente norte-americano Lyndon Johnson é vivido por Tom Wilkison. O filme pega forte com ele, visto como um dirigente temeroso, receoso em assinar a lei obrigando o Sul a aceitar o voto dos negros. As cenas reconstituindo os incidentes vistos durante as passeatas são muito bem filmadas, e causam choque no espectador, que fica pensando em como algo assim pode ter acontecido num país civilizado como os Estados Unidos.

Cotação: excelente
Chico Izidro

No comments: