Thursday, November 17, 2016

"Um Estado de Liberdade" (Free State of Jones)



Neste filme anti-racista, "Um Estado de Liberdade" (Free State of Jones), dirigido por Gary Ross, Matthew McConaughey interpreta um personagem verídico, Newton Knight. A trama se passa durante e alguns anos depois da Guerra Civil Americana, quando Knight instalou uma comunidade igualitária no condado de Jones, no Mississipi, um dos estados mais racistas da América do Norte.

Knight estava servindo o exército confederado, quando acabou desertando por causa de algumas medidas que ele achou injustas. Teve de abandonar a mulher, Serena, vivida por Keri Russel, a eterna Felicity e do seriado The Americans, e o filho, se escondendo num pântano, onde passou a conviver com escravos fugidos e outros libertos. Logo o local passou a receber homens brancos, que também fugiam da guerra. Foi formada então uma milícia, que combatia os confederados.

Passada a guerra, Knight passou a apoiar os negros libertos em causas, por exemplo, ao direito ao voto e também em lutas contra a famigerada Ku Klux Klan, surgida dois anos após o término do conflito.

O personagem principal ainda teve o acinte de se casar com uma ex-escrava, Rachel (Gugu Mbatha-Raw), com quem teve vários filhos mestiços. Aliás, o filme se passa em dois tempos. O outro período visto é nos anos 1950, quando um descendente de Knight estava sendo julgado por ter casado com uma mulher branca - de acordo com as leis raciais do Mississipi, ele tinha uma porcentagem de sangue negro, então era considerado negro, apesar da pele branca, e nunca poderia ter contraído matrimônio.

Matthew McConaughey parece ter nascido para interpretar personagens meio caipiras e libertários. O filme é forte, com ótimas cenas de batalhas e também incomoda por mostrar momentos de extremo racismo.

Duração: 2h19min

Cotação: ótimo
Chico Izidro

No comments: