Thursday, March 01, 2018

"Operação Red Sparrow" (Red Sparrow)



"Operação Red Sparrow" (Red Sparrow), direção de Francis Lawrence, é um filme de espionagem contrapondo russos e americanos, como não houvesse acabado ainda a Guerra Fria. Pior que o longa se mostra atemporal, pois traz rastros do período citado acima, e onde os personagens lidam com celulares e armas de última geração, mas ao mesmo tempo se preocupam em brigar por disquetes!!! contendo segredos. Vale isso, produção?

A protagonista da história é a bailarina do Bolshoi Dominika Egorova (Jennifer Lawrence), que após sofrer um acidente durante uma apresentação, vê sua carreira ir ladeira abaixo. Para manter o apartamento e o plano de saúde para a mãe cedidos pela companhia, ela é obrigada pelo tio Vanya (Matthias Schoenaerts), a virar uma espiã.

Dominika, então, é colocada em uma escola de “pardais” (sparrow), como são chamados os agentes. O local, porém, parece saído daqueles obscuros órgãos dos anos 1930 e 1940, onde os candidatos a espiões são submetidos a todo tipo de humilhação e perversão sexual. Mas Dominika sai de lá programada para usar seu corpo e sua mente para obter informações de espiões inimigos, seduzir rivais e, até mesmo, matá-los. Isso numa questão de três meses!!! Logo é destacada para Budapeste, na Hungria, onde sua missão envolve se aproximar do agente da CIA Nate Nash (Joel Edgerton). A espiã tem de descobrir através dele qual russo vem vazando informações para os americanos. Só que ela acaba se envolvendo romanticamente com Nash.

"Operação Red Sparrow" acaba virando uma verdadeira salada, com tramas e várias sreviravoltas, e nada convincente. O filme é confuso e com roteiro preguiçoso e, por vezes, forçado demais.

Duração: 2h20min
Cotação: ruim

Chico Izidro
Post a Comment